Prefeitura de Pitangueiras tranquiliza população sobre Febre Amarela

[Pitangueiras] A fim de tranquilizar a população, a prefeitura de Pitangueiras informa que a situação no município não é para pânico. 90% da população já está vacinada.

Conveniência São Pedro

A Secretaria Municipal da Saúde e Vigilância Epidemiológica de Pitangueiras divulgaram informações importantes sobre a febre amarela. Até o momento não foram registrados casos no município, e 90% da população já está vacinada.

A vacina de Febre Amarela faz parte da rotina do Calendário Vacinal do Ministério da Saúde em todas as Salas de Vacinas do município. Desde 2017 o Ministério da Saúde, definiu que a Vacina contra Febre Amarela é de dose única, não tendo reforço, portanto quem já tomou, está imune, não necessitando tomar novamente. E informa que não haverá dose fracionada no município.

Informação Importante!

O macaco não transmite a doença, é apenas um hospedeiro do vírus e quando é contaminado com o mesmo adoece e morre. Portanto se você encontrar um macaco doente ou morto, entre em contato com a Vigilância Epidemiológica do município no telefone 3952-9921.

Esclarecimentos sobre a vacina

Não devem tomar a vacina de Febre Amarela:

  • Crianças abaixo de 9 meses de idade (Somente em situações excepcionais, onde há casos de morte humana por febre amarela ou região de morte de macacos com suspeita de febre amarela, a criança pode ser vacinada aos 6 meses de idade).
  • Mulheres em qualquer fase de gestação (Avaliar individualmente em casos excepcionais, de casos de morte suspeita por febre amarela ou região de morte de macacos com suspeita de febre amarela).
  • Mulheres amamentando crianças de até seis meses de idade (Devem ser vacinadas apenas se residirem ou for se locomover para áreas com transmissão ativa da doença. Neste caso interromper a amamentação por 10 dias após a vacinação).
  • Pacientes com Neoplasias
  • Pacientes em tratamento com Radioterapia ou Quimioterapia
  • Pacientes em tratamento com corticoides em doses elevadas
  • Pacientes submetidos a tratamento com Imunossupressores
  • Pacientes portadores de doenças Autoimunes
  • Pacientes portadores de HIV e AIDS
  • Pacientes portadores de doenças Hepáticas, Hematológicas
  • Pacientes alérgicos a ovo
  • Pacientes que comprovadamente já tomaram a vacina anteriormente

Sobre a Febre Amarela

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um vírus transmitido por mosquitos vetores, e possui dois ciclos de transmissão, são eles:

Silvestre, quando há transmissão ocorre em área rural ou de floresta. Neste ciclo os macacos são os principais hospedeiros do vírus e os vetores ou transmissores são mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes com hábitos estritamente silvestres. Nesse caso, o homem participa como um hospedeiro acidental ao adentrar em áreas de mata.

Urbano, neste o homem é o único hospedeiro com importância epidemiológica e a transmissão ocorre a partir de vetores urbanos Aedes aegypti infectados. Essa forma de transmissão não é registrada no Brasil desde 1942, embora permaneça como importante ameaça ainda nos dias de hoje.

O vírus é transmitido pela picada dos mosquitos transmissores infectados e não há transmissão direta de pessoa a pessoa ou de animais à pessoas. Ou seja, é transmitida exclusivamente pela picada de mosquitos infectados com o vírus da febre amarela.

A pessoa apresenta os sintomas iniciais 3 a 6 dias após ter sido infectada, com início súbito de febre, calafrios, dor de cabeça intensa, dores nas costas, dores no corpo em geral, náuseas e vômitos, fadiga e fraqueza. A maioria das pessoas melhora após estes sintomas iniciais. Porém, alguns casos evoluem com um período de horas a um dia sem sintomas e, então, desenvolvem uma forma mais grave da doença, tendo febre alta, icterícia (coloração amarelada da pele e do branco dos olhos), hemorragia, choque e insuficiência de múltiplos órgãos, chegando até a morte.

A principal ferramenta de prevenção e controle da doença é a vacina, por isso proteja-se!

FONTE(S): Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Pitangueiras

Formado em jornalismo como aluno destaque da turma,técnico em Informática, Administração, Secretariado, Informática para Internet e Especialista em Java, Com formação plural sou programador, apaixonado por economia, filosofia e sociologia. Quase um viciado em informação, gosto de compartilhar conhecimento livremente com aqueles que têm interesse em absorver algum conteúdo, no mínimo, curioso.