#Opinião Dia do trânsito

Quase R$150 mil em lombadas brotaram pelas ruas da cidade “da noite para o dia” e a população tem opinião dividida sobre método de implementação.

Conveniência São Pedro

Talvez, assim como eu, muitos de vocês não sabiam que hoje é o dia do trânsito. Como não sou condutor de veículos automotivos, descubro esta e algumas outras informações a repeito do trânsito, mais como curiosidade mesmo.

Aqui em Viradouro, vejo a data como uma oportunidade de reflexão, afinal, o trânsito na cidade já esteve mais complicado no passado, o que levou a prefeitura a implantar dois semáforos no centro da cidade. Depois disso, não mudou muita coisa, exceto pelo aumento de aplicação de multas, o que, de tempos em tempos já vinha acontecendo na cidade, demonstrando que há uma certa fiscalização.

Nos últimos anos, o trânsito de Viradouro tem se modernizado. Lombadas, semáforo e lombofaixas foram instalados pela cidade. Os semáforos tornaram-se atração turística. Quantas vezes os pais não tiraram os carros só para levar nossos pequeninos para dar voltinha praça, ensinar sobre o funcionamento do equipamento e ver as filas automotivas se formarem?

As primeiras lombofaixas, por desconhecimento da população causaram estranhamento. Era comum comentários do tipo “Você viu, a prefeitura está construindo uma lombada bem em frente a rampa de acesso à deficientes”… O projeto foi bem executado no final, porém, como foi pouco divulgado, causou este estranhamento a mais em quem não sabia do que se tratava. O único problema com as lombofaixas, foi justamente a falta de sinalização. O que acarretou em alguns pequenos acidentes, na verdade, sustos que muitos condutores passaram, principalmente porque, as obras começaram no meio da semana, e a cidade ficou com lombofaixas não sinalizadas por 5 dias, o que, pegou de surpresas muitos condutores, alguns, tendo até seus veículos danificados. Na ocasião, o Reconhecida fez uma matéria explicando sobre o que estava acontecendo, procuramos o departamento de trânsito, porém, o mesmo foi omisso.

Depois de algum tempo, e reclamação dos munícipes sobre motoristas de que, alguns motoristas utilizavam nossas ruas como simulador de voo (pareciam voar na cidade), a prefeitura resolveu implementar mais redutores de velocidade pela cidade. Ótimo, vamos zelar pela vida, dos condutores, dos pedestres, de todos! Porém, cadê a sinalização?

Segundo relatos de moradores, as novas lombadas eram implantadas no meio da semana, à noite. Ou seja, da noite para o dia, literalmente, brotavam lombadas nas ruas de Viradouro. E mais uma vez, colocavam-se as lombadas, e só depois de dias, é que as mesmas eram sinalizadas. Esta atitude contraria o que deveria ser a função do departamento de trânsito municipal. Esperava-se que tal departamento tivesse a função de zelar pelo trânsito e segurança de pedestres, passageiros e condutores do município, mas, como fazer isso, criando “obstáculos mágicos” nas vias municipais? Some a isso mudança de sentido de algumas ruas, e VOILÁ! Criamos um teste de habilidade, reflexo e capacidade de adapatação de condutores municipais!

Pois é, imagine só você está acostumado a andar pelas ruas da cidade à 30 ou 40km/h, de repente, faz isso há anos, e de repente, no meio da semana, vai dormir, no dia seguinte, levanta às 5h para ir trabalhar, no mesmo caminho que sempre fez, trafegando no limite de velocidade da via, quando, de repente, sofre um acidente de moto, porque depois que você já estava dormindo na sua casa, construíram uma lombada, sem a rampa de acesso, e sem sinalização! Quem disse que é só nos videogames que o caminho vai ficando mais difícil com o passar do tempo, não é mesmo?

A situação descrita a cima, foi o que aconteceu com um jovem condutor viradourense. Na ocasião, entramos em contato com a prefeitura, e nos foram passadas instruções de como a pessoa deve agir no caso de acidente de trânsito por falta de sinalização.

Agora, para comemorar o dia do trânsito, entramos em contato com a prefeitura na semana passada, para perguntar sobre os estudos realizados para a implantação das lombadas, afinal, foram gastos quase R$150 mil para instalação dos redutores de velocidade, fora a sinalização (tardia)… E a resposta que o departamento de trânsito nos deu foi: NADA! Até o momento, o departamento de trânsito tem sido omisso com o Reconhecida, sempre se recusando a responder todas as nossas tentativas de contato.

Essa omissão do departamento de trânsito em nada beneficia a imagem do setor, já alvo de muitas críticas dos cidadãos. Suas decisões aparentemente arbitrárias tornam-se alvo de chacota entre condutores que em conversas informais, brincam com a situação, questionando sobre uma possível parceria entre prefeitura municipal e as oficinas mecânicas da cidade. Afinal, pegadinhas como as citadas, já ocorreram duas vezes entre 2016 e 2017, a primeira com as lombofaixas, e agora com o polo do projeto TAMAR, aqui de Viradouro, afinal, nunca se viu tanta “tartaruga” junta na cidade.

De vagar e sempre continuaremos a esperar as respostas o departamento de trânsito municipal quanto às obras, sinalização, e também, o mais importante: CAMPANHAS EDUCATIVAS. Afinal, em diversas cidades do Brasil, profissionais do departamento de trânsito costumam ir às escolas, ensinar sobre as leis de trânsito para as crianças e adolescentes, conscientizando sobre os riscos e bons hábitos no trânsito. Prefeituras investem em propagandas educativas, sejam panfletos, cartazes, outdoores, apresentações teatrais, etc… Mas, e aqui em Viradouro? Quando foram as três últimas campanhas educativas sobre trânsito que tivemos? Você ainda se lembra?

Só para finalizar, vale ressaltar que, quando dito que a intenção das novas lombadas foram implementadas para dar maior segurança à população, até podemos acreditar nas boas intenções, mas, boas intenções nem sempre levam a bons resultados, por isso mesmo é que existem inúmeros profissionais que fazem pesquisas, avaliam dados estatísticos e fazem planejamentos, seguem regras e normas técnicas, para que tenham respaldo quanto à execução de seus projetos. Caso isso tenha ocorrido em Viradouro, infelizmente, mesmo depois de pesquisar, e procurar o setor responsável para ter acesso à tais estudos, os mesmos continuam desconhecidos por mim. Ignorância minha? Não, omissão de algo que deveria ser público e claro…

Portanto, antes que venham as vítimas de cegueira seletiva dizer que eu estou criticando a instalação de lombadas, deixo claro que, estou questionando o jeito que as coisas foram e estão sendo feitas. É o dinheiro público, meu e seu, sendo utilizado para obras que não estão suficientemente claras para mim, e para muitas outras pessoas. R$150 mil é dinheiro para comprar uma ambulância, ou, quase 2 micro-ônibus como os que a prefeitura divulgou ainda hoje por exemplo. É o suficiente para você pagar uma faculdade, fazer uma viagem de uma semana de formatura, e ainda comprar um carro popular… O mesmo carro popular que pode ser danificado a cada lombada não sinalizada, instalada em um via pacata perto de você.

Continuamos aguardando as respostas do departamento de trânsito de Viradouro, e feliz dia do trânsito para vocês todos. Dirijam com cuidado 😉

Formado em jornalismo como aluno destaque da turma,técnico em Informática, Administração, Secretariado, Informática para Internet e Especialista em Java, Com formação plural sou programador, apaixonado por economia, filosofia e sociologia. Quase um viciado em informação, gosto de compartilhar conhecimento livremente com aqueles que têm interesse em absorver algum conteúdo, no mínimo, curioso.