Alex Rosa conta que depois de uma balada quase morreu afogado com amigos no Rio Pardo, em Viradouro/SP. (Foto: Ricardo Januário)

No Rio Pardo em Viradouro, já tivemos várias histórias de afogamentos, mas uma pessoa que escapou nos conta um pouco sobre os momentos agonizantes.

Salim Contabilidade

Alex Rosa, é um jovem que já vivenciou com os amigos uma situação de quase afogamento. O talentoso jovem viradourense hoje atua como cabeleireiro, maquiador, designer gráfico e locutor.

Como recentemente fomos surpreendidos com a morte do ator Domingos Montagner, o Santo da novela Velho Chico, no Rio São Francisco, em Sergipe, buscamos levantar algumas informações sobre este, que é um risco presente em nossa realidade: o afogamento.

Só em 2014, cerca de 6500 pessoas morreram afogadas no Brasil, segundo o Boletim Brasil, sendo que a maioria eram adolescentes.

Alex era um adolescente na época em que enfrentou momentos que pensou que seriam seus últimos, no Rio Pardo, aqui em Viradouro. O Reconhecida entrou em contato com o jovem, que concordou em dar seu depoimento com o intuito de conscientizar as pessoas sobre os riscos que nos colocamos quando o excesso de confiança ou mesmo nossa imprudência faz com que nos coloquemos em situações de perigo.

Felizmente, Rosa e seus amigos sobreviveram aos momentos desesperadores, mas, sabemos que muitos perdemos amigos, familiares, ou conhecemos quem tenha perdido alguém afogado, seja aqui mesmo no Rio Pardo, seja em alguma piscina, ou na praia, ou em alguma outra situação. Por isso, fica o recado, para que todos tenhamos sempre cuidado. Nestas horas, vale até aquele ditado que ouvimos desde pequenos:

Água no umbigo, sinal de perigo.

O Reconhecida lembra a todos que os riscos estão sempre presentes, portanto, não deixem que seu momento de diversão se transforme em tragédia.

Formado em jornalismo como aluno destaque da turma,técnico em Informática, Administração, Secretariado, Informática para Internet e Especialista em Java, Com formação plural sou programador, apaixonado por economia, filosofia e sociologia. Quase um viciado em informação, gosto de compartilhar conhecimento livremente com aqueles que têm interesse em absorver algum conteúdo, no mínimo, curioso.