Para Governo, a era da internet ilimitada não acabou.

Termo governamental traz recomendações às operadoras e a ANATEL. A briga por uma #InternetJusta ainda vai longe.

Desde fevereiro, quando a operadora Vivo encabeçou o movimento pela limitação da internet de seus consumidores, ao adotar franquias de dados para seus novos contratos de internet móvel, consumidores de todas as operadoras em todo o país começaram a se manifestar, em sua maioria, contrários a tal medida, defendida pela Vivo como “tendência mundial”.

O barulho dos usuários levou a ANATEL a se pronunciar, e segundo seu presidente, João Rezende, entre os culpados pela decisão das operadoras estão os usuários, que se acostumaram mal a usar a internet ilimitada, como os usuários de jogos online, que, segundo Rezende, consomem muitos dados, e que, a estrutura atual da rede nacional não suporta a demanda dos usuários.

Diante de tais declarações, o Governo entrou em cena com a elaboração de um Termo onde faz recomendações parecidas com as feitas pela Anatel no início dessa semana, mas, com uma adição, a de que as operadoras continuem a vender pacotes de internet ilimitada.

Em entrevista para o jornal Folha de São Paulo, o Ministro das Comunicações, André Figueiredo, afirma que o Governo Federal entrou na briga para que a internet ilimitada continue a existir. “Esperamos fechar isso para essa próxima semana, no mais tardar, na primeira semana de maio”, afirma o ministro.

Fonte(s): Folha de São Paulo

Avatar

By Ricardo Januário

Formado em jornalismo como aluno destaque da turma,técnico em Informática, Administração, Secretariado, Informática para Internet e Especialista em Java, Com formação plural sou programador, apaixonado por economia, filosofia e sociologia. Quase um viciado em informação, gosto de compartilhar conhecimento livremente com aqueles que têm interesse em absorver algum conteúdo, no mínimo, curioso.

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?