Senado aceita a abertura do processo de impeachment de Dilma

Senado aceita a abertura do processo de impeachment de Dilma

12 de maio de 2016 0 Por Ricardo Januário

Por 55 votos a favor, 22 contra e 22 ausências, o Senado decide pela admissibilidade de abertura do processo de impedimento do mandato da presidente Dilma.

[yop_poll id=”6″]

Em sessão que se estendeu por mais de 20 horas foi definida a abertura de processo para o impedimento do mandato da presidente Dilma Rousseff. A sessão se iniciou na manhã do dia 11 de maio, mas a votação só ocorreu no amanhecer de hoje (12).

Como tem ocorrido nas últimas sessões, desde a Comissão Especial do Impeachment, senadores favoráveis à presidente Dilma apresentaram questões de ordem, nelas, questionavam a isenção do Senador Antonio Anastasia (PSDB-MG) para conduzir os trabalhos como relator da CEI, e também a natureza vingativa do pedido de impeachment pedido pelo presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), nenhuma das cinco questões de ordem foi deferida.

Senado aceita a abertura do processo de impeachment de Dilma

Senado aceita a abertura do processo de impeachment de Dilma

Durante as inscrições dos senadores, Aécio Neves (PSDB-MG) disse que o que temos no Brasil é um problema típico de governos populistas, “Sempre agem com irresponsabilidade fiscal, e quando fracassam sempre usam o velho discurso da divisão do país entre nós e eles.” O senador Fernando Collor (PTC-AL), ex-presidente, que já sofreu um processo de impeachment, criticou a diferença na velocidade como tramitou seu processo de impeachment e a falta de rigor com o atual, criticou duramente o governo Dilma, mas não revelou sua intenção de voto.

Os senadores tinham até 15 minutos para discursar e falar sobre seu voto, o parecer do relator, ou sobre o processo de impedimento, nem todos conseguiam falar tudo o que queriam em seus 15 minutos, como o líder do governo Paulo Rocha (PT-PA), que terminou o discurso enquanto o microfone já estava cortado. Outros, não utilizaram os 15 minutos, como Maria do Carmo Alves (DEM-SE), que em menos de 2 minutos se pronunciou logo após Paulo Rocha.

O vice-presidente Michel Temer e a presidenta Dilma Rousseff (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

O vice-presidente Michel Temer e a presidenta Dilma Rousseff (Foto: José Cruz/Agência Brasil)

Agora com a aprovação do processo no Senado, a presidente Dilma é imediatamente afastada do cargo e o vice-presidente, Michel Temer assume temporariamente. O presidente do STF, Ricardo Lewandowski assume temporariamente a presidência do Senado, e agora começa a fase de produção de provas, que pode durar até 180 dias. Se durante este processo ficar comprovado que a presidente cometeu crime, ela será definitivamente afastada do cargo e ficará inelegível por 8 anos, e o vice assume definitivamente o cargo de presidente pelo tempo restante de governo.

Confira a seguir a lista dos senadores que se inscreveram e falaram durante essa sessão histórica:

1. Senadora Ana Amélia

2. Senador José Medeiros

3. Senador Aloysio Nunes Ferreira

4. Senadora Marta Suplicy

5. Senador Ataídes Oliveira

6. Senador Ronaldo Caiado

7. Senador Zeze Perrella

8. Senadora Lúcia Vânia

9. Senador Magno Malta

7. Senador Zeze Perrella

8. Senadora Lúcia Vânia

9. Senador Magno Malta

13. Senador Telmário Mota

14. Senador Dário Berger

15. Senadora Simone Tebet

13. Senador Telmário Mota

14. Senador Dário Berger

15. Senadora Simone Tebet

19. Senador José Agripino

20. Senador Jorge Viana

21. Senador Acir Gurgacz

22. Senadora Fátima Bezerra

23. Senador Eduardo Amorim

24. Senador Aécio Neves

25. Senador Wilder Morais

26. Senador Alvaro Dias

27. Senador Waldemir Moka

28. Senador Roberto Requião

29. Senador Marcelo Crivella

30. Senador Randolfe Rodrigues

31. Senador Lasier Martins

32. Senadora Vanessa Grazziotin

33. Senador Reguffe

34. Senador Hélio José

35. Senador Cássio Cunha Lima

36. Senadora Regina Sousa

37. Senador Armando Monteiro

38. Senador Fernando Collor

39. Senador Fernando Bezerra Coelho

40. Senador Valdir Raupp

41. Senador Paulo Bauer

42. Senador Gladson Cameli

43. Senador Garibaldi Alves Filho

44. Senador Omar Aziz

45. Senador João Capiberibe

46. Senadora Lídice da Mata

47. Senador Antonio Carlos Valadares

48. Senador Otto Alencar

49. Senador Lindbergh Farias

50. Senador Paulo Rocha

51. Senadora Maria do Carmo Alves

52. Senador Tasso Jereissati

53. Senador Wellington Fagundes

54. Senadora Gleisi Hoffmann

55. Senador Flexa Ribeiro

56. Senador Paulo Paim

57. Senador Roberto Rocha

58. Senador Blairo Maggi

59. Senador Donizeti Nogueira

60. Senador José Pimentel

61. Senador Dalirio Beber

62. Senador Walter Pinheiro

63. Senador José Serra

64. Senador Humberto Costa

65. Senador Davi Alcolumbre

66. Senador Ciro Nogueira

67. Senador Ivo Cassol

68. Senador Benedito de Lira

69. Senador Romero Jucá

70. Senador Edison Lobão

71. Senador Raimundo Lira