Redução dos subsídios de R$9mil é adiada novamente e abertura de crédito é aprovada.

Redução dos subsídios de R$9mil é adiada novamente e abertura de crédito é aprovada.

18 de outubro de 2016 0 Por Ricardo Januário

Projeto que previa reduzir subsídios de Secretários Municipais de mais de R$9mil para R$4mil tem novo pedido de vista após emendas que queriam manter os atuais valores e outra para reduzir para R$6mil.

Após indicações eu moção, o Projeto de Lei do Legislativo nº 012/2016 que visava reduzir subsídios dos Secretários Municipais teve mais um pedido de vista, dessa vez feito pelo vereador Luiz Geraldo Cardoso, o Lindóia (PSDB), já que ele havia apontado que, com o subsídio fixado a R$4mil, o secretário receberia líquido um valor de R$3.296,00, e com base na emenda proposta feita pelo vereador Manoel Brandão (PV) de R$6mil, o valor líquido seria de R$4.559,00.

Brandão lembrou que em Barretos, quando foram propostos subsídios aos Secretários no valor de R$8mil, houve certa dificuldade em completar o quadro das secretarias, justamente pela responsabilidade atribuída ao profissional que ocupa tal cargo.

Além disso, o projeto do executivo de abertura de crédito especial foi aprovado por unanimidade, o que garante que o município continuará a executar as atividades do projeto Brasil Carinhoso. O projeto previa abertura de crédito especial no valor de R$140.175,98, vista a atual situação econômica do país e os esforços da prefeitura para manter em dia o pagamento de todos os servidores municipais.

Fora estes assuntos, os projetos de lei do executivo nº 56 e 60 de 2016 foram discutidos em sessão. Eles tratam sobre obras de saneamento no município. Muito se foi discutido entre outros pontos, sobre a capacidade de captação de água no córrego Sucuri, capacidade de tratamento de água municipal, riscos de escassez de água quanto a liberação de novos loteamentos e até mesmo sobre o risco de aprovação dos projetos sem maior avaliação de riscos de contaminação do lago.

Os projetos 59 e 60 tiveram sua votação adiada e será novamente debatido na quarta-feira (19) às 9 da manhã junto ao diretor do SAV e de técnicos de água e esgoto.