Precisamos falar sobre Invocação do Mal 2

Precisamos falar sobre Invocação do Mal 2

9 de julho de 2016 0 Por Kimberly

Passou o frisson, já saiu de cartaz e chegou a hora: vamos conversar sobre a continuação do considerado melhor filme de suspense do século XXI. A estréia de Invocação do Mal 2 foi em 9 de junho e, desde o lançamento, as salas de cinema estão lotadas e só se fala nele. Tanto que o filme bateu recorde de bilheteria no Brasil. E não é para menos. A direção brilhante de James Wan não só encheu os olhos do espectador com belos efeitos, fotografia impecável e movimentos de câmera únicos; como causou muitos (MUITOS!) sustos em quem assistiu.

Em minha opinião, a continuação causou mais sustos do que o primeiro filme. Até porque, filme de terror/suspense bom é aquele que causa calafrios e noites mal dormidas, sim senhor. E este causou com louvor. Nunca tinha assistido filme de terror/suspense no cinema, e fiz questão de assistir este numa tela gigante, em uma sala bem fria e cheia de gente. E valeu muito a pena. A atmosfera do cinema acentua todas as emoções que o filme pretende passar. É como se cada susto fosse multiplicado, sabe? E é uma experiência interessante compartilhar os gritos e risos com dezenas de pessoas – mesmo que desconhecidas. Então, caso queira ter uma experiência quase terapêutica e muito intensa, vá assistir filme de suspense no cinema.

Voltando ao filme, ele se passa depois de sete anos que o casal Warren resolve os eventos paranormais e diabólicos do primeiro filme. Eles partem para a Inglaterra apenas para comprovar se um poltergeist está atormentando uma família. E, para aumentar a agonia, sim, o filme é baseado em um caso real, o Enfield Poltergeist, registrado no final dos anos 70.

Como disse no começo do post, os movimentos de câmera são incríveis e aumenta ainda mais a sensação de imersão no filme, fazendo com que você quase sinta na pele todo o drama e medo da família atormentada e da filha que está em contato direto com a entidade. E, meu bem, se você não assistiu ainda ao filme, assista e me conta o que achou da Freira e o Homem Torto. Fazia muito tempo que eu não via personagens malignos tão complexos, bem feitos e assustadores. Eles invadiram meus sonhos nos dias que sucederam a ida ao cinema.

E, para quem já está na expectativa para assistir Invocação do Mal 2 ou continuações, se liga que o maravilhoso Wan vai dirigir um filme só com a Freira. Quero nem ver. Na verdade, quero sim, quero muito! Até porque, com Wan na direção, podemos esperar um ótimo filme, ao contrário de Anabelle, que prometeu, mas não cumpriu.